Portal de Noticias

Vazamento do Pentágono revela cenários ‘curinga’ da Agência de Defesa dos EUA no conflito ucraniano

0 99

O suposto vazamento de documentos sigilosos do Pentágono contém informações que vão desde planos militares dos EUA na Ucrânia até dados confidenciais ligados à China e ao Oriente Médio. O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, prometeu “revirar todas as pedras” até encontrar a origem do vazamento.

Quatro dos chamados cenários “curinga” no conflito da Ucrânia foram descritos em uma avaliação da Agência de Inteligência de Defesa Americana (DIA, na sigla em inglês) em um dos documentos secretos supostamente vazados.

Acredita-se que a avaliação faça parte do recente “vazamento de documentos sigilosos pelo Pentágono” que causou tanta agitação em Washington. Ele aparentemente oferece informações sobre alguns dos planos de contingência do DIA em relação aos desenvolvimentos futuros na Ucrânia, onde Washington e seus aliados estão alimentando uma guerra por procuração contra a Rússia.

O documento está marcado como “RELIDO”. Esse tipo de marcação de divulgação indica que o autor autorizou os Funcionários Designados para Divulgação de Inteligência (DIDO, na sigla em inglês) a tomar outras decisões de compartilhamento — como com parceiros estrangeiros, por exemplo. O documento é datado de 24 de fevereiro e está rotulado “UM ANO”. Isso pode indicar que a avaliação do DIA foi realizada um ano após o início da operação militar especial da Rússia na Ucrânia.

A análise apresenta quatro cenários “curinga” que podem se desenrolar e explora como eles podem afetar o curso do conflito na Ucrânia. Os quatro cenários hipotéticos descritos no documento vazado são:

Morte do presidente russo Vladimir Putin;

Morte do presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky;

Remoção da liderança dentro das Forças Armadas russas;

Ataque ucraniano ao Kremlin.

O documento sigiloso vazado descreve o efeito potencial que cada um dos cenários poderia ter, como resultar em uma escalada na Ucrânia, levando a um fim negociado para o conflito ou sem efeito substantivo nos desenvolvimentos em torno da conflagração.

Por exemplo, a análise do DIA descreve uma série de possíveis repercussões caso o regime de Kiev atinja o Kremlin.

De acordo com o documento, tal ataque poderia levar a uma escalada do conflito, com Moscou desencadeando uma mobilização militar em grande escala, no qual o presidente russo consideraria recorrer a armas nucleares táticas. No lado oposto do espectro, no entanto, a Rússia pode ser influenciada a considerar um acordo negociado no caso de um ataque dessa natureza, acrescenta a avaliação.

Em outro lugar, a avaliação secreta supostamente vazada pelo DIA especula que o conflito na Ucrânia provavelmente será prolongado.

A avaliação secreta, vazada na Internet, parece ser do tipo que as agências de inteligência dos EUA criam para oficiais militares ou legisladores para ajudá-los a considerar suas opções em relação ao envolvimento em eventos da escala do atual conflito na Ucrânia. O documento supostamente descreve vários cenários possíveis, mas não chega a analisar qual deles pode ser o mais provável.

O novo vazamento ocorre quando o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, reconheceu que as autoridades norte-americanas não têm ideia de quem tornou públicos esses documentos confidenciais relacionados à Ucrânia, mas ele prometeu que seu departamento “reviraria todas as pedras” para encontrar a fonte da divulgação não autorizada.

Acredita-se que os documentos rotulados como “Secret” ou “Top Secret” e marcados como “NOFORN” (não devem ser vistos por estrangeiros) datam do final de fevereiro e início de março de 2023. Eles começaram a circular em plataformas de mídia social e aplicativos nas últimas semanas, e foram postados pela primeira vez no Discord — uma plataforma de mensagens popular entre os jogadores de jogos eletrônicos — e no quadro de avisos 4Chan. Posteriormente, os documentos chegaram a canais mais convencionais, como Twitter, YouTube e Telegram, e então a história foi divulgada pelos meios de comunicação dos Estados Unidos. Os documentos supostamente vazados do Pentágono abordam uma variedade de tópicos, com foco específico em informações confidenciais relacionadas ao conflito na Ucrânia, China, Oriente Médio e esforços de coleta de inteligência de Washington. (Agencia Sputnik)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.